PUBLICIDADE

Rio de Janeiro / Cotidiano

Rio ganha viveiro de árvores urbanas

A cidade do Rio está ganhando seu primeiro viveiro de árvores urbanas, que fica numa área de 15 mil metros quadrados da Fazenda Modelo, em Guaratiba. A ideia é produzir dez mil mudas por ano para serem usadas na arborização do município, que atualmente compra espécies de São Paulo e Minas Gerais.

Parceria entre a Fundação Parques e Jardins, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e a empresa Farm, o viveiro Árvores do Amanha foi desenvolvido com base no Plano Diretor de Arborização Urbana para diminuir a desigualdade ambiental na cidade com baixo custo. Foram identificadas áreas, principalmente nas zonas Norte e Oeste, que devem receber a maior parte das mudas.

O projeto foi idealizado pelo corpo técnico da fundação e um de seus pilares é trabalhar com a circularidade: o resíduo da poda de árvores abastecerá a compostagem do viveiro. O material será adubo orgânico para fertilizar o solo das novas mudas.

Um diferencial do viveiro será o cultivo de mudas de alto padrão, grandes, e que se destacam na paisagem, entre elas pau-brasil, pau-ferro, sibipiruna, escumilha, paineira, ingá, mangueira, oiti, jequitibás, ipês e palmeira-imperial. Além de preservar o meio ambiente, o projeto pode melhorar a saúde da população. Segundo pesquisas, morar em locais arborizados reduz em 36% o risco de desenvolver depressão e doenças cardíacas e do sistema circulatório.

Foto : Prefeitura do Rio