PUBLICIDADE

Edição Semanal

“A grande herança é o amor”

Emoção aflorada. Assim foi para Beth Goulart, escrever “Viver é uma arte: transformando a dor em palavras” (Letramento), sua estreia na literatura. O livro seria produzido por Beth e sua mãe, a atriz Nicette Bruno, que compartilhariam memórias, experiências , impressões de vida dessa família tão dedicada à arte. Mas 2020 chegou com a inesperada pandemia pela Covid-19, e o processo da obra, que havia começado há pouco tempo, foi interrompido pela brusca e dolorosa partida de Nicette Bruno, após 21 dias do diagnóstico.