PUBLICIDADE

Edição Semanal

A intensidade de Caetano

Esse baiano, pensa, elabora, casa tudo com sons e harmonias e transforma suas reflexões em música. Assim é Caetano Veloso, em seus 79 anos e mais de 50 anos de carreira e 50 lançamentos em sua discografia. E com uma pandemia no meio do caminho certamente a inigualável trilha sonora do artista não passaria impune. Assim, após nove anos, Caetano lança pela Sony o álbum de inéditas Meu Coco, produzido durante seu isolamento no Rio. O trabalho solo de estúdio anterior foi Abraçaço (2012), gravado pela Universal.
“Muitas vezes sinto que já fiz canções demais. Falta de rigor?, negligência crítica? Deve ser. Mas acontece que desde a infância amo as canções populares inclusive por sua fácil proliferação. Quem gosta de canções gosta de quantidade. Do rádio da meninice, passando pela TV Record e a MTV dos começos, até o TVZ no canal Multishow de agora, encanta-me a multiplicidade de pequenas peças musicais cantadas, mesmo se elas surgem a um tempo redundantes e caóticas”, conta o cantor e compositor no material de divulgação enviado à imprensa.


PUBLICIDADE