PUBLICIDADE

Edição Semanal

“Tenho orgulho de ser carioca”

Cantada em verso em prosa, a eterna ‘Garota de Ipanema’ Helô Pinheiro encara a maturidade com determinação e gratidão pela vida. Belíssima aos 76 anos, ela enfrenta uma batalha contra um câncer de tireóide e, na semana em que Vinicius de Moraes completaria 108 anos, conversa com a Mais Rio de Janeiro sobre as conquistas que ter sido uma das musas do Poetinha lhe proporcionou, sua paixão pelo Rio, o amor pela família, o trabalho e a fé que a move em busca da cura.
Heloísa Eneida Paes Pinto Mendes Pinheiro, ou apenas Helô Pinheiro, nasceu no Rio de Janeiro, em 7 de julho. Modelo, atriz, empresária, jornalista , apresentadora de TV, bacharel em direito, tornou-se célebre por ter sido a musa inspiradora de Tom Jobim e Vinicius de Moraes para a canção “Garota de Ipanema”, que projetou a MPB internacionalmente. A canção foi composta quando Tom Jobim e Vinicius de Moraes viram a jovem Helô, com apenas 17 anos, no bairro de Ipanema indo a caminho do mar.
A letra foi interpretada, desde sua composição em 1962 até os dias de hoje, em português, inglês e vários outros idiomas pelos mais diversos e afamados cantores Internacionais, a exemplo de Frank Sinatra, Cher, Madonna, Amy Winehouse, além da banda de rock Sepultura e outros grandes artistas brasileiros. Uma versão instrumental virou tema do filme Garota de Ipanema, de 1967. Através de um fã, Helô recebeu mais de 600 versões da canção em países jamais imaginados.


PUBLICIDADE