PUBLICIDADE

Rio de Janeiro / Cotidiano

Cartola ganha tributo no Dia Nacional do Samba com o projeto Fim de Tarde 

Fundada em 1956, a Velha Guarda Musical da Mangueira segue homenageando um dos seus idealizadores: Cartola. No Dia Nacional do Samba, 2/12, às 18h30, os bambas da Verde e Rosa têm encontro marcado no projeto Fim de Tarde, da FUNARJ, com a convidada Leci Brandão no Teatro João Caetano, com ingressos vendidos a 5 reais, com o show inédito “Velha Guarda Musical da Mangueira, Conta e Canta Cartola”. A apresentação reúne contação de histórias sobre a vida e obra de Cartola e músicas consagradas que não podem faltar, como: “As Rosas Não Falam”, “O Mundo é um Moinho”, “Corra e Olhe o Céu”, “Alvorada” “Sim”, “Alegria”, entre outras.

As canções do lado “B” da obra de Cartola também ganharão destaque. Entre elas, músicas ainda desconhecidas do grande público, como as que ele compôs com Noel Rosa, Paulo da Portela e Nelson Cavaquinho, entre tantos outros. O neto de Cartola, Reizilan Cartola Neto, foi quem concluiu duas canções deixadas pelo avô. Outra surpresa no repertório do show é a canção “Uma Saudade A Mais em Minha Vida”. A música foi composta por Cartola, mas ele não conseguiu gravar. Direção musical do maestro Paulão 7 Cordas.

Os ingressos estão disponíveis nas bilheterias do Teatro João Caetano e na plataforma

Foto: Divulgação