PUBLICIDADE

Rio de Janeiro / Saúde

Aumento de casos de Covid-19 nas escolas: teste PCR saliva é o ideal para crianças

Menina fazendo teste de swab

Foto: divulgação

O país tem registrado o aumento no número de casos de Covid-19 nas últimas semanas e muitas cidades estão revendo as regras de flexibilização. No Rio, a prefeitura recomendou, no início de junho, que as crianças voltem a usar máscaras no ambiente escolar, pois muitas escolas têm registrado incidência maior de contaminação entre estudantes e professores. Além de manter os protocolos de prevenção, caso a criança apresente algum sintoma, testar é fundamental. E o exame PCR saliva é ideal para crianças, já que a coleta da amostra é por meio da saliva.

“A vantagem do PCR saliva é ser menos invasivo e indolor. Ele possui a mesma eficácia do PCR comum – que utiliza swabs (uma haste com aproximadamente 15 centímetros, semelhante a um cotonete) – e seu percentual de sensibilidade é de 82%”, explica o farmacêutico Fábio Alonso, CEO do Laboratório Contraprova, em Niterói, Rio de Janeiro.

A criança deve testar logo quando apresentar os primeiros sintomas ou se teve contato com alguém que contraiu a doença. Não há restrição de idade, nem contraindicações. 

O teste pode ser realizado por meio de atendimento domiciliar. A amostra deve ser colhida apenas pelos técnicos do laboratório. 

Por ser bem menos invasivo que o teste por swab, o exame de saliva não causa o desconforto geralmente relatado por quem usa o swab. Segundo pesquisadores essa facilidade na dinâmica desse tipo de teste poderia facilitar a testagem em massa de crianças e também em adultos. 

O teste de saliva por RT-PCR é usado no Brasil desde a década de 80 para detectar outras doenças infectocontagiosas em crianças e adultos, como dengue e zika.