PUBLICIDADE

Rio de Janeiro / Cotidiano

Programa Prato Feito Carioca inaugura a 12ª cozinha comunitária

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS), inaugurou, neste domingo (31/7), a 12ª cozinha comunitária do programa Prato Feito Carioca. A nova unidade fica em Nova Sepetiba, na Zona Oeste. A política pública de combate à fome foi criada para minorar efeitos sociais da crise econômica e da pandemia.

Desde o dia 21 de junho já foram inauguradas outras Cozinhas Comunitárias na Mangueira, Andaraí, Realengo, Anchieta, Tanque, Campo Grande, Vila Kennedy, Guaratiba, Costa Barros, Bento Ribeiro e Bangu. Nelas, já foram servidas 64.600 refeições.

“O que estamos trazendo aqui é muito importante. Todo mundo está passando dificuldade, então procuramos identificar as pessoas que mais precisam da nossa ajuda, quem está com dificuldade de emprego e de alimentação. As pessoas cadastradas vão receber uma refeição por dia nas cozinhas comunitárias na sua comunidade, em seus bairros. Para que possam ir andando pegar a sua refeição”, afirmou o prefeito Eduardo Paes.

Cada cozinha serve 5.600 refeições por mês. Os 47 Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) são responsáveis pela seleção do público para receber gratuitamente as refeições das Cozinhas Comunitárias Cariocas. O critério é que as pessoas sejam inscritas no CadÚnido (cadastro de programas sociais federais) e tenham renda per capita mensal de até R$ 105.

Previstas pelo Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan), criado em 2006, as cozinhas comunitárias nunca tinham sido implementadas de forma sistemática em nenhuma cidade brasileira.

Cada cozinha instalada recebe apoio operacional e técnico para oferecer refeições nutritivas e balanceadas, respeitando as normas de manipulação de alimentos do Instituto Municipal de Vigilância Sanitária. A SMAS é responsável pelo fornecimento de equipamentos e alimentos. E as equipes são constituídas por coordenador, nutricionista, assistentes, estagiários e técnicos. O “cozinheiro solidário” atua como grande articulador local.

“Essa cozinha em Nova Sepetiba vai fornecer 280 refeições por dia, de segunda a sexta. Estamos falando de 5.600 por mês. Infelizmente, estamos numa situação de volta para o mapa da fome, com pessoas em situação de extrema pobreza. A ideia é que essas famílias, que são acompanhadas pelo CRAS aqui nessa região, que vivem em situação de insegurança alimentar, possam ter a sua refeição”, disse a secretária de Assistência Social, Maria Domingas Pucú.

Cozinha Comunitária Carioca inaugurada neste domingo tem parceria com a sociedade civil por meio do Centro Social Amigos da Comunidade Nova Sepetiba. Cada unidade do programa está sendo implantada em áreas onde organizações sociais atuam, possibilitando a sua instalação mais rápida nas áreas mais vulneráveis da cidade. E todas são qualificadas, equipadas e integradas ao Sistema Único de Assistência Social (SUAS).

Cartão Prato Feito Carioca já chegou às mãos de 5 mil trabalhadores

O programa Prato Feito Carioca também está disponibilizando cartões magnéticos, garantindo 22 refeições por mês para trabalhadores informais inscritos no CadÚnico, com renda per capita mensal entre R$ 105,01 e R$ 210. O custo de cada refeição é subsidiado pela Prefeitura do Rio, possibilitando que quem trabalha longe de casa também possa ter acesso a refeições gratuitas. Nessa primeira fase do programa, já foram distribuídos 5.000 cartões para trabalhadores de toda a cidade.

Foto: Prefeitura do Rio