PUBLICIDADE

saúde

Rio tem caso suspeito da variante Ômicron

Está em análise na Fundação Oswaldo Cruz o primeiro caso suspeito da variante Ômicron no Rio de Janeiro. A informação foi confirmada pelo secretário municipal de Saúde do Rio, Daniel Soranz, nesta quarta-feira (01). A expectativa é de que o resultado saia até quinta-feira. Em São Paulo, já há três caos confirmados da variante.

No Rio de Janeiro, a paciente com a suspeita é uma mulher de 29 anos que chegou da África do Sul no último dia 21. O voo fez escalas em Joanesburgo, Etiópia e São Paulo, antes de chegar ao Rio de Janeiro.

Mesmo sem sintomas, por rotina, ela fez um teste para Covid-19 do tipo PCR no dia 29, que teve resultado positivo.

O terceiro caso de paciente com a variante foi confirmado nesta quarta-feira (1). O homem de 29 anos vindo da Etiópia desembarcou em Guarulhos, sem sintomas, mas fez o teste que deu positivo para covid-19 no último sábado. O homem havia sido vacinado com as duas doses do imunizante da Pfizer.

A amostra deste terceiro caso foi sequenciada geneticamente pelo Instituto Adolfo Lutz.

Além dele, outros dois pacientes, um homem de 41 anos e uma mulher de 37, provenientes da África do Sul, tiveram a confirmação da presença da variante Ômicron. A verificação foi feita pelo Adolfo Lutz na tarde de ontem, após sequenciamento genético feito pelo laboratório do Hospital Israelita Albert Einstein.

O casal havia sido vacinado com o imunizante da Janssen na África do Sul, de acordo com informações atualizadas nesta quarta-feira (1º) pela vigilância municipal de São Paulo.

Foto: Agência Brasil