PUBLICIDADE

Brasil / Cotidiano

Empreendedorismo: hora de faturar com a internet

Trabalhar de qualquer lugar do mundo usando apenas um celular é possível, fácil e muito rentável. A cada dia, novas opções de sites e aplicativos ampliam a oferta de como ganhar uma renda extra (ou se tornam a renda principal) de quem deseja viver de internet. Depois de transitar entre o mundo dos assalariados e, agora, viver como empreendedor, o empresário digital e produtor de conteúdo Gian Garcia garante: é possível!

“As opções vão desde cashback (dinheiro de volta), a produção de conteúdo, vendas de produtos usados, pesquisa, avaliação de anúncios, etc. Basta escolher a melhor opção e se cadastrar”, afirmou o especialista.

Para dar aquele empurrãozinho em quem já está de olho no poder do mundo digital, começou seu próprio canal ou está em busca de produtos que ganham o mundo com um clique, Gian Garcia listou onze sites que dão dinheiro ao usuário. Os três primeiros da lista, inclusive, o tornaram milionário. Confira!

Hotmart – é uma plataforma de comercialização e distribuição de produtos digitais. A Hotmart atua com Ensino a Distância (EAD) e hospeda cursos online e processa todos os pagamentos em um só lugar.

Monetizze – voltado para gestão e venda de infoprodutos (produtos digitais) e também produtos físicos. O aplicativo funciona como uma intermediadora entre consumidor, afiliado e produtor, efetuando os pagamentos e as transações de forma completamente online.

Eduzz – também é voltada para vendas de produtos digitais. Seu diferencial é realizar o processo de marketing e divulgação pela Internet. A plataforma permite também que o usuário se filie e receba comissões a cada venda feita.

YouTube  – Maior e mais conhecida plataforma de vídeos do planeta, o Youtube paga para quem alcançar um bom engajamento nos vídeos produzidos. A ferramenta aceita diferentes conteúdos e monetiza, de 0,25 a 4,50 dólares a cada 1000 visualizações.

Instagram – Uma das principais redes sociais da atualidade. O Instagram, que começou como uma ferramenta de divulgação de fotos, hoje é o espaço de trabalho da profissão mais almejada do momento: o de influenciadores digitais. A rentabilidade se dá através de vendas de produtos e serviços e por meio de parcerias.

Workana – plataforma de freelancers que oferece empregos em vários segmentos. O retorno financeiro depende da quantidade de trabalho executado, mas, em média, o pagamento é de R$30,00 por hora.

Méliuz – Cashback e renda por indicação. Além de devolver parte do dinheiro gasto em compras (em locais parceiros), o aplicativo paga ao usuário que indicar amigos à plataforma. A renda por esse serviço pode chegar a R$1000.

Udemy este site paga para quem oferecer curso. A plataforma oferece diversos cursos em diferentes áreas, e os principais professores ganham, em média, R$ 8 mil por mês.

Enjoei loja online de produtos usados. Neste site é possível anunciar diferentes produtos e interagir com possíveis clientes. O segredo desse site é ser criativo no anúncio.

PiniOn – Este site paga para que os usuários respondam à pesquisas. As avaliações variam de marcas, produtos e serviços. Tudo feito pelo celular. Cada pesquisa respondida vale, em média, R$ 0,25.

FrontoCom esse aplicativo você vai fazer questão de assistir aos anúncios. O valor pago ao usuário cadastrado depende dos níveis que você alcança (que aumenta com a quantidade de anúncios vistos) e a renda é de R$ 0,15 a R$ 0,25 por anúncio.

Do mínimo ao milhão

Gian Garcia, o empresário e empreendedor digital, ex-empregado, e agora milionário na internet especialista em vendas online que ajuda as pessoas a viverem na internet.

Sua vida de antes era simples e limitada, ganhava um salário mínimo e hoje lucra através da internet com o marketing digital e marketing de afiliados. Ele  já recebeu vários troféus de faturamento das maiores plataformas deste mercado. Dentre os troféus mais relevantes estão o que simboliza o primeiro R$ 1 milhão e o de R$ 150 mil em 7 dias.

Fotos: Divulgação